Teorias do Poker

Textos selecionados e traduzidos para português para lhe ajudar a jogar seu A+.

  • CÓDIGO DE BONUS PT200 PARA BÔNUS DE 100% ATÉ $200

    OBS: Limpar os cookies antes de fazer o download $200 de Bônus no Everest Poker

#11 – Construindo Uma Tabela de Mãos Iniciais – Jogando no Cutoff

Posted by Danilo Telles em dezembro 19, 2007

Building a No-Limit Hold’em Starting Hand Chart – Playing In The Cutoff

Escrito por Ed Miller, traduzido por Preacher

Se você ainda não leu, leia as outras partes da série:

Early Position Standards
Playing In Early Position
Middle Position Standards
Playing In Middle Position
Cutoff Standards

Na última parte, falamos sobre que mãos jogar no cutoff. O cutoff é a posição mais complexa, pois você tem posição (e sendo assim, quer jogar), mas ainda está muito sensível quanto ao que o button pode fazer. Que mãos jogar numa dada situação pode depender muito nas hand ranges e tendências de seus oponentes. Similarmente, como jogar essas mãos também pode depender. Vamos analisar.

Se Você Está Abrindo o Pote

Raise. Enquanto teoricamente situações podem surgir onde você quer dar limp do cutoff, na prática você normalmente vai querer dar raise. Enquanto você ainda estiver aprendendo preflop play em no-limit, eu acho que é bom dar raise todas as vezes.

Eu dou raise entre 3x a 4x o big blind com a maioria das mãos que jogo. Eu posso desviar desse padrão se o jogador no big blind for altamente atípico. Por exemplo, se ele for super-loose, eu posso dar raise para 10x BB com minhas mãos boas. Essa decisão vem de raise-sizing básico, que é coberto no livro Professional No-Limit Hold ‘em: Volume I .
Um caso onde eu posso dar limp é se o button for hiper-agressivo. Eu posso dar limp planejando um reraise no já esperado auto-raise do button. Mas eu não faria isso com qualquer stack; eu quero um SPR favorável depois que o button der call no reraise. Mas certamente, quando em dúvida, raise.

Se Você Está Jogando Depois de Um ou Mais Limpers

Se há apenas um limper, eu normalmente dou raise.

De fato, uma das piores falhas em no-limit é jogar muitos raised pots fora de posição. Se você achar alguém que gosta de dar limp em vários e então pagar seu raise, você está numa ótima situação. Você pode explorar essa fraqueza obviamente dando raise em suas boas mãos, mas você também pode explorá-la dando raise com suas mãos mais ou menos. A posição que é importante.

Se eu espero que pelo menos um jogador dê call no meu raise, então eu escolho o tamanho do raise de acordo com os princípios do SPR.

Se eu espero três ou mais oponentes depois do flop, ou se eu espero que o button dê call, então eu sou mais criterioso com meus raises. Dar raise com mãos mais ou menos é bom apenas se você roubar vários potes. Com muitos oponentes, ou com alguém no button atrapalhando meus planos, eu não posso roubar tanto. Então nesse caso eu estou mais inclinado em simplesmente dar limp com minhas mãos mais fracas. Eu ainda costumo dar raise com meus pocket pairs, mesmo os menores. É muito mais fácil limpar alguém em um raised pot do que em um limped pot, então eu creio que vale a pena arriscar algumas fichas extras no começo para adoçar o pote na esperança de flopar um set. além disso, não esqueça que você pode roubar pós-flop quando tem um pocket pair baixo. (É fácil entrar no modo “set ou fold” com pocket pairs baixos. Não é um modo ruim, mas às vezes situações de steal aparecerão. Não as perca apenas porque segura um par.)

Contra múltiplos limpers, eu costumo dar raise com minhas mãos fortes com as quais quero jogar um grande pote e dar limp com qualquer outra coisa. Essa regra em particular me faz dar limp às vezes com mãos como KsQd depois de alguns limpers. Claro, é uma mão forte que tem boa vantagem em posição. Mas se você fizer um pote muito grande no pré-flop, você pode acabar com um fraco SPR no flop se pegar top pair. Na última semana eu estava jogando $2-$5 e distraidamente dei raise com KQo e quatro limpers na mesa. Todos deram call deixando o pote com $150 no pré-flop. O flop veio KT9, e porque o pote estava grande (e porque eu tinha um straight draw com meu top pair, que faria uma jogada muito boa) eu fui forçado a ficar commited com meus últimos $400 contra alguém que flopou dois pares altos. Obviamente, esse é apenas um resultado das milhões de possibilidades, e muitos resultados terão você como vencedor porque você deu raise preflop. Mas em geral, você tem mais flexibilidade para explorar sua posição se você não adoçar o pote com um fraco SPR e altos offsuit cards.

Contra apenas um limper, eu costumo dar raise a menos que eu espere vários callers. Contra múltiplos limpers, eu costumo dar raise em mãos que quero um pote grande e limp com mãos marginais. Eu costumo dar um raise maior contra mais limpers, embora eu considere o tamanho dos stacks e a personalidade dos jogadores antes de escolher o tamanho do raise.

Se Você Está Jogando Contra um Raise

Em middle position, eu recomendei apenas dar call se você for o primeiro após um raise. Não é uma situação invejável. Você está “sanduichado” entre um raiser e quatro ou cinco mãos desconhecidas. No cutoff, você não está tão mal, considerando que tem três players atrás de você. Você ainda pode dar call, mas eu costumo dar reraise com mais freqüência, especialmente quando o raiser inicial é loose. Eu notei que no online muitos loose raisers vão alegremente dar call num reraise com quase qualquer mão. Essa é uma grande fraqueza e você pode explorá-la somente dando reraises com suas mãos fortes.

Por exemplo, digamos que você está jogando com stack de 100BB e um loose player dá raise de 3.5 BB. Se você der reraise de 12BB e ele der call, o pot preflop será 25BB, te deixando com um SPR inferior a 4. Esse é um ótimo SPR para sua mão, e se você flopar top pair, você não terá problemas em ficar commited. Você tem posição, e é provável que você tenha a mão mais forte. Realmente é uma situação ideal para você. Claro, as coisas podem dar errado. Você pode errar o flop e ser tirado da mão com um checkraise all-in. Você pode até mesmo levar um 4-bet preflop e ter que tomar uma decisão difícil. Não tem como se isolar completamente de problemas. Mas se seu oponente gostar de abrir com várias mãos e então dar call em reraises fora de posição, você pode colocá-lo numa situação difícil dando reraise com suas mãos fortes.

Contra um raise e callers, eu costumo dar reraise com as boas mãos quase todas as vezes, dar call com pocket pairs baixos e talvez com algumas “big pot hands”, e também às vezes dar reraise como um squeeze.
Se Você Está Jogando Contra um Raise e um Reraise

Essa é uma situação tão específica que não há muitos conselhos que posso dar. Presumivelmente, se você está jogando nessa situação, é porque você tem uma mão fantástica, e você não está com medo de ir all-in no preflop. Então realisticamente, suas escolhas são tipicamente simplesmente dar push preflop ou dar call no preflop e push no flop. Você não quer atrair muita atenção, embora o que quer que você faça, o fato de você não dar fold vai atrair atenção. Então eu darei apenas essa recomendação para que você julgue.

A principal coisa a se evitar é dar call no preflop e então dar fold para muita ação posflop. Se há um raise e um reraise preflop, espere que seus oponentes tenham boas mãos. Espere bastante ação pós-flop. Não faz sentido dar call numa grande aposta preflop apenas para ficar nervoso quando seus oponentes estão seguindo como esperado. Obviamente se você tem KK e um A aparece no flop, você pode muito bem estar frito, então você pode considerar o fold nessa circunstância. Mas se você está dando call num raise e reraise preflop, os stacks são 100BB (ou não são super-deep), e o flop vem 8d 5c 3d, você não tem motivo pra dar fold no flop.

Se você está numa situação onde você se sente compelido a dar fold no flop, então freqüentemente seria ter dado push (ou talvez fold) preflop. AK é a o exemplo mais proeminente. Naturalmente você não está inclinado a dar fold em AK com muita ação em um flop 8 5 3. Mas a ação de seus oponentes no pós-flop é apenas uma continuação de suas ações preflop, considerando que espera-se que ninguém tenha acertado o flop, e você provavelmente ainda tem um significante equity. Isso não necessariamente quer dizer que você está certo em dar call, mas frequentemente significa que você simplesmente deveria ter dado push preflop.

Então se você está jogando contra um raise e um reraise, você deve pensar em push preflop ou no flop. Você não deve planejar pagar e “ver o que acontece” no flop, porque tipicamente você está arriscando uma grande porcentagem do seu stack em circunstâncias não muito claras. Ocasionalmente acontecerá errado no pós-flop e você terá que dar fold, mas o fold não é um plano nesse caso – ele acontece se os planos falharem.

A seguir falaremos como jogar no button.

3 Respostas to “#11 – Construindo Uma Tabela de Mãos Iniciais – Jogando no Cutoff”

  1. erackton frança said

    qundo vai ter a teoria do button ?

  2. Preacher said

    Já teve. https://teoriasdopoker.wordpress.com/2008/01/08/14-construindo-uma-tabela-de-maos-iniciais-o-button/

  3. […] reraisers. Contra jogadores muito loose, você pode cuidadosamente adicionar algumas mãos. Veja em Jogando No Cutoff Wrapping Up O Button é uma grande posição, e contra maus jogadores com médios e deep stacks, […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: