Teorias do Poker

Textos selecionados e traduzidos para português para lhe ajudar a jogar seu A+.

  • CÓDIGO DE BONUS PT200 PARA BÔNUS DE 100% ATÉ $200

    OBS: Limpar os cookies antes de fazer o download $200 de Bônus no Everest Poker

#15 – Construindo uma Tabela de Mãos Iniciais em No-Limit Hold’em – Os Blinds

Posted by Danilo Telles em janeiro 10, 2008

Building a No-Limit Hold’em Starting Hand Chart – The Blinds

Escrito por Ed Miller, traduzido por Preacher

Se você ainda não leu, leia as outras partes da série:

Early Position Standards
Playing In Early Position
Middle Position Standards
Playing In Middle Position
Cutoff Standards
Jogando no Cutoff
The Button

Bem-vindo à penúltima parte dessa aparentemente épica série em Construindo uma Tabela de Mãos Iniciais em No-Limit Hold’em. Jogando no Blind. Aqui vai meu conselho: não jogue.

Creio que eu deva ser um pouco mais específico que isso. Jogar nos blinds é tentador, mas normalmente eu acho que é uma má idéia que deve ser evitada, mesmo se você sentir que seu oponente está roubando. A grande questão, obviamente, é que você está fora de posição por toda a mão. Então enquanto o fato de que você está em posição no pré-flop possa ser tentador, no pós-flop você estará em desvantagem.

Só há razão em jogar se os stacks pós-flop foram significantemente maiores que o pote pré-flop. Isso é, se o SPR for relativamente alto. Se você terá um SPR baixo (devido à short pequenos ou reraise pré-flop), sua desvantagem posicional é diminuída e você pode jogar ligeiramente mais agressivo.

Essa é a idéia geral. Lembre-se, isso é poker simplificado (Poker Made Simple), então os conselhos irão refletir isso. Jogar nos blinds pode ser bem complexo, e minha intenção é remover quase toda a complexidade aqui. Então por favor não leve essas recomendações como verdade absoluta. Elas são simples e sólidas, nada mais.

Quando Um ou Mais Limpers Entraram no Pot

Se você tem limpers e nenhum raiser, e você está no big blind, check a maioria das mãos. Você pode dar raise em suas mãos mais altas e algumas outras como semiblefes, particularmente quando um squeeze está disponível. O que dar raise (e quanto), depende do tamanho dos stacks. Para 100BB e oponentes relativamente dóceis (i.e.o pagarão seu raise ou desistirão), eu dou raise com pocket pairs altos e alguns menores, até mesmo par de 2. Eu também dou raise em cartas altas até KJs ou KQo se eu puder antecipar um bom SPR. Eu acho normalmente melhor dar check nessas mãos do que raise se for gerar um SPR ruim fora de posição.

Eu faço semiblefes/squeeze com alguma frequência, porque de outra forma esse range fica muito estreito e fácil de ler.

No small blind eu jogo de maneira similar, embora eu dê menos raises porque estou extremamente fora de posição, e o big blind ainda tem que jogar.

Quando Já Houve um Raise

Eu não jogo nessa situação no big blind, mesmo que seja um open-raise do cutoff. Quando jogadores no cutoff dão open-raise light, eles estão dizendo “eu tenho posição sobre você, e isso quer dizer que eu posso jogar contra você com menos que uma mão inicial e ainda fazer dinheiro”. E, dependendo do quão bem eles jogam, eles estão certos.
Obviamente eu jogo todos os pocket pairs a menos que o tamanho dos stacks esteja totalmente errados. Eu também jogo AK e AQ consistentemente. Contra a maioria dos jogadores eu também adiciono algumas altas mãos suited como AJs, ATs, KQs e KJs. Eu também frequentemente jogo KQo.

Eu não jogo a maioria dos suited connectors, especialmente os menores que JTs. Eles não jogam bem fora de posição, porque eles dependem de um monte de steal equity para serem lucrativos, e você realmente sofre nessa área quando está fora de posição. Eu também não jogo suited aces baixos pela mesma razão. Eu definitivamente não jogo offsuited aces baixos.

Contra jogadores que acho que estão dando muitos raises loose (ou apenas o normal loose button open-raise), eu não brigo pagando. Eu brigo dando reraise, tanto por value com boas mãos quanto por semiblefe com mãos ruins (incluindo suited connectors). Mas se você faz isso, saiba que você andará em situações complicadas no pós-flop se for pago.
No small blind, eu jogo da mesma forma, exceto que, novamente, levemente mais tight.

Então, para resumir, eu recomendo que você ache uma razão para não jogar a maioria das mãos. Você pode jogar todos os pocket pairs e as cartas altas: AK, AQ, KQ, AJs e KJs. Se o range do raiser for mais loose, você pode acrescentar mais mãos e dar mais reraises, tanto por valor quanto por semiblefe.

Contra um Reraise

Se há um raise e um reraise antes de voce, entao voce deve jogar muito tight e possivelmente ir all-in com tudo o que escolher jogar. Mãos candidatas para jogar dessa maneira são AA-QQ e AK. Se o reraise for apenas 6-8% do seu stack (e os stacks do oponentes relevantes), você pode considerar pagar com pocket pairs também.

Blind Versus Blind

Quando chegou em fold até os blinds, o big blind tem uma grande vantagem posicional. Eu jogo bem tight no small blind. Claro, é apenas mais $1 pra pagar com Q5o em um jogo $1-$2, e provavelmente, o big blind provavelmente não tem nada. Mas em no-limit o dinheiro é feito no pós-flop, e você estará numa desvantagem posicional. Em particular, eu não faço muito stealing no small blind, porque a maioria dos jogadores no big blind sabem que podem pagar barato e contar com sua posição para ajudá-los.

(Para os curiosos, mesas heads-up são bem diferentes porque o small blind está no Button).

Se voce está no big blind, voce pode pagar o small blind bem loose. E você também pode dar raise bem lose se o small blind apenas pagar. Eu tendo a jogar mais mãos do que se eu estivesse abrindo o pote no Button, desde que eu sei que terei apenas um oponente, e que ele já mostrou fraqueza por apenas dar call.
Considerando que é heads-up, os ranges atuais a usar dependem muito do range do seu oponente. Mas em geral, eu apenas dou fold bastante no small blind quando chega em fold até mim, mas eu raramente largo o big blind se sou apenas eu e o small blind.

Então tudo é posição. O post final da série será um sumário (e espero que uma tabela, se eu puder fazer uma com visual decente), incluindo apenas as recomendações das mãos.

Anúncios

Uma resposta to “#15 – Construindo uma Tabela de Mãos Iniciais em No-Limit Hold’em – Os Blinds”

  1. Thatahzaum said

    Esse blog *_* é tudo de bom *_*
    parabéns ‘-‘
    Parabéns ‘-‘
    E MAIS parabéns *-*
    Que continue assim *-*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: