Teorias do Poker

Textos selecionados e traduzidos para português para lhe ajudar a jogar seu A+.

  • CÓDIGO DE BONUS PT200 PARA BÔNUS DE 100% ATÉ $200

    OBS: Limpar os cookies antes de fazer o download $200 de Bônus no Everest Poker

#39 – Coisas Que Levei Um Tempo Para Aprender – Tamanhos de aposta

Posted by staedert em agosto 23, 2008

Things it took me a while to learn – Part 8:  Bet Sizing

Escrito por Bond18, traduzido por Staedert

Jogadores de cash games não tem muito respeito por caras que são estritamente jogadores de torneio. Um dos principais fatores para essa falta de respeito é a falha dos jogadores de torneio em entender tamanho e linhas de aposta após o flop. Faz pouco tempo que, com a ajuda de NoahSD e Luckychewy despejando mãos de 6max, eu consegui uma percepção melhor para linhas após o flop, e ainda não estou muito bom nisso. Dedici trazer um expert para nos dizer o que ele acha ser a grande diferença no entendimento de tamanho de aposta entre jogadores de torneio e cash games, Aejones. Aqui está o que ele tem a dizer:

“Tradicionalmente, a escolha de tamanho de aposta dos jogadores de cash game é melhor que a de jogadores de torneio por causa da profundidade de stacks com que podem trabalhar. Em cash games, você frequentemente tem que descobrir como trazer uma grande quantidade de big blinds para o pot por value, ou usar todas as fichas no seu arsenal para representar uma mão que você não tem de fato.

Em cash games a escolha de tamanho de apostas é tradicionalmente baseada no tamanho do pot. Qualquer coisa maior que o tamanho do pot é considerado uma aposta excessiva, qualquer coisa dentro dos limites de uma aposta do tamanho do pot é considerada “aceitável” ou “normal”. Algumas vezes em torneios eu vejo um jogador tight ou objetivo dar raise pré-flop, check no flop, check no turn, e então apostar o dobro do pot no river. Esse jogador está mostrando uma falha extraordinária em seu jogo – ele não tem idéia de como colocar suas fichas no pot com suas mãos fortes além de fazer uma aposta constrangedora em uma rodada e torcer que um jogador ruim o pague com menos que o nuts. Como devemos combater isso? Simplesmente, você precisa desenvolver valor em várias rodadas – seja apostando 2/3 do pot em todas as rodadas, dando check seguido de raise num jogador agressivo, ou extrair variando o tamanho das apostas.

Outro problema que vejo na escolha do tamanho de aposta dos jogadores de torneio é que eles geralmente reduzem ela para uma quantia que eles acham que será paga. “Eu vou apostar apenas um décimo do pot… eu tenho o nuts, mas não acho que ele tenha qualquer coisa. Como ele pode pagar?!” A falácia nessa linha de pensamento é que eles estão mais preocupados em extrair do que na leitura de mão. Se esse jogador está apostando apenas um décimo do pot com suas mãos fortes… bem, não será muito difícil enfrentá-lo.

Sinto que peguei muitas tangentes, mas abordei a maioria dos pontos que pretendia e quero deixar alguns pensamentos claros. Jogadores de torneio devem escolher o tamanho de suas apostas a partir da textura do bordo, não da força da mão. Além disso, em vez de limitar o tamanho do pot, eles devem se preocupar em construir pots tomando rodadas futuras de aposta em consideração.”

Então como podemos analisar especificamente o que Aejones está falando aqui? Vamos começar falando sobre fazer apostas apropriadas para atingir algo em rodadas posteriores. Uma maneira simples de pensar sobre isso é: Você não deve pensar que apostas numa rodada são ações independentes, elas devem ser trabalhadas visando algo em rodadas futuras. Então vamos ver alguns exemplos fáceis:

O primeiro grande erro que vejo jogadores cometerem é falhar em ganhar o máximo com uma mão forte, seja porque eles fazem slowplay, ou apostam muito pouco para manter um jogador na mão. Porém, na maioria das situações você deve aumentar o tamanho de suas apostas (quando apropriado) de forma a jogar pelos stacks, ou pelo menos a quantia máxima, numa rodada futura. Digamos que você está num torneio freezeout de $55 com stack inicial de 3000 fichas. Os blinds são 20/40, e por alguma razão qualquer, todos têm seus stacks iniciais. Você tem 77 em MP2.

Pré-flop: chega em fold até você, que aumenta para 120, HJ paga, CO, button e SB são fold, BB paga.
Flop: K 7 5 rainbow (Pot 380)
BB dá check.

Ok, aqui está uma situação onde muita gente pode fazer bobagem. Eles podem dar check com medo que uma aposta vá expulsar os outros jogadores, ou podem apostar algo como 40-50% do pot para ter certeza que alguém pague. Porém você precisa perceber isso: em uma situação como essa, se uma pessoa tem uma mão forte o suficiente para pagar 200, provavelmente tem uma mão forte o suficiente para pagar 300. Quanto mais fichas você puder colocar num pot como esse, melhor.
Digamos que eu aposte 300. Se um dos jogadores dá raise, esse é o tipo de bordo em que você pode considerar dar call e se atolar no turn. já que não há cartas que venham a assustar, mas digamos que apenas um pague:

BB dá check, você aposta 300, HJ paga, BB dá fold.
Turn: J (Pot 980)
Então agora há 980 no pot e 2580 restantes nos stacks. Se você aposta algo como 700 e recebe um call, haverá cerca de 2400 restando no pot e você terá uns 1900 no seu stack, tornando um all-in no river bastante natural. Novamente, essa não é uma situação em que você quer jogar passivamente por valor, você quer colocar muitas fichas dentro. Então aposte 700 aqui e se ele dar call, vá all-in em qualquer river, é claro.

Agora vamos ver o que acontece nessa mão se você tentar ser delicado. Mesma ação pré-flop mas veja o que acontece com a matemática quando você tenta pegar leve no flop:

Flop: K 7 5 rainbow (Pot 380)
BB dá check, você aposta 200, HJ paga, BB dá fold.
Turn J (Pot 780)

Agora há 780 no pot com 2680 restando nos stacks. Se você continuar com apostas por valor de metade do pot, veja o que acontece:
Você aposta 400, ele paga.
River: 2 (pot 1580)
Agora o pot é 1580 e vocês têm 2280 restando nos seus stacks. Um all-in aqui é uma aposta exagerada que torna a força da sua mão muito óbvia. Agora você está limitado a algo como 1000 por valor, perdendo 1280 em valor por tomar essa linha delicada.

Agora, de fato há o inverso desse tipo de aposta. Às vezes você precisa apostar menos para manipular a ação em seu favor. Aqui está uma mão que postei há muito tempo para ilustrar outra idéia, apostar pouco para preparar uma jogada:
Torneio do PokerStars de $50 com rebuy e add-on únicos. Tenho sido bem agressivo em posição avançada, e o jogador no BB parece um pouco agressivo mas nada profissional.

Meu stack: 9940
BB: 6700
Blinds 100/200
Tenho Qc 9c no botão.
Pré-flop: chega em fold em mim, aumento para 525, SB dá fold, BB paga.
Flop: Ts 3c 6c (Pot 1150)
BB dá check.

Certo, essa é a idéia numa situação como essa: digamos que eu faça uma aposta normal de uns 700. Se o vilão fizer um check seguido de  raise adequado para digamos, 2100, ele provavelmente teria comprometido muito de seu stack para considerar dar fold contra o reraise que provavelmente daríamos. Então aposte pouco para manipular o tamanho do aumento dele:

Assim aconteceu:
BB deu check, apostei 450, BB aumenta para 1400, eu dou all-in de 9415, BB dá fold.

Agora, frequentemente eu seria contra apostar menos que seu raise pré-flop, mas essa me pareceu uma ótima situação para fazer uma exceção. Como Luckychewy disse enquanto discutíamos usando essa mão no artigo, “A aposta muito pequena aqui é na verdade melhor que uma c-bet pequena mais normal porque alguns caras vão perceber como fraqueza e blefar contra ela, o que por sua vez melhora muito a eficiência do reraise”. Porém ambos concordamos que isso provavelmente não deve ser feito contra jogadores que vão perceber o que ela é (embora fora dos torneios mais caros, essas jogadores sejam geralmente bem raros.)

Certo, agora vamos falar sobre ajustar nossos tamanhos de aposta para a textura do bordo. Mesmo a mais padrão das c-bets devem ter algum pensamento por trás baseado na textura do bordo (e tamanho dos stacks, claro.) Vamos ver um exemplo bem claro e óbvio para ilustrar essa idéia:

Novamente estamos em nosso freezeout de $50 com stacks iniciais de 3000 que não mudaram, em blinds de 20/40. Você tem Qd Qh em UTG+1, e o vilão é praticamente desconhecido.

Preflop: UTG dá fold, você aumenta para 120, chega em fold no MP2 que paga, e o resto dá fold.

Floo Um: Th 5d 3c (Pot 300)
Numa situação como essa, aposte o valor da sua c-bet padrão. O que deve ser sua c-bet padrão? Eu gosto que seja cerca de 60-75% do pot cedo em torneios. Nessa situação, eu apostaria 200.

Flop Dois: 6c 7c 9h (pot 300)
Agora nesse tipo de bordo eu pretendo atingir algo um pouco diferente. Eu acho que você precisa apostar mais para encarecer draws, e se o vilão aumentar você quer que seja um valor mais comprometedor. Eu apostaria 250 e se o vilão aumentar, dê all-in, já que tantos draws estão no range dele.

Basicamente, quando o bordo é mais coordenado, você precisa apostar mais, já que há mais com que o vilão pode pagar ou aumentar. Em bordos menos coordenados (Como no T 5 3), você quer que uma mão como 66-99, Tx, pense que você está apenas fazendo uma c-bet com todo o seu range, e o pague ou aumente.

Agora vamos falar sobre escolha de tamanho de aposta na fase final de torneios. Enquanto os stacks vão se apertando, suas c-bets devem (na maior parte, mas não sempre) começar a ficar menores também. Enquanto no começo do jogo minhas c-bets são na faixa de 70%, no final elas caem para cerca de 55%. Em que ponto você deve começar a diminuir o tamanho das c-bets? Isso tem a ver principalmente com o tamanho dos stacks que estão envolvidos na mão. Enquanto você avança no torneio os stacks médios serão cerca de 20 a 35 BBs, enquanto no começo do torneio eram 100 a 200. Quando o stack médio começa a ficar abaixo de 40 BBs, eu começo a diminuir o tamanho das minhas c-bets, embora isso também seja dependente dos stacks efetivos dos jogadores na mão. Quando o stack médio ficar abaixo de 30 BBs, minhas c-bets provavelmente cairão a 55-60% do pot.

Para aprofundar, vamos falar sobre como tamanho dos stacks e textura vai afetar minha escolha do tamanho de apostas na fase final do jogo com alguns exemplos. Digamos que o stack médio no nosso freezeout de $50 caiu para 30 BBs, com os blinds em 500/1000 com ante de 100. Tanto você quanto o vilão tem stack médio. 9 jogadores na mesa. Você tem AdQc em MP2.

Pré-flop: Chega em fold em você, que aumenta para 2600, HJ dá fold, CO paga, 3 dão fold.

Agora, em que tipo de flops você aposta cerca de 55-60% do pot, e em quais você aposta mais? Nesse ponto (mesmo expondo um pouco sua mão para jogadores alertas), os únicos flops em que eu aposto mais são aqueles que me acertam mas são cheios de draws e eu quero me atolar. Exempos:

Flop 1: Ks 5s 4c (Pot 7700)
Eu aposto cerca de 4200 aqui e dou fold para um all-in

Flop 2: Qd 8s 3c
Eu aposto cerca de 4200 aqui e torço para que o vilão aumente ou dê all-in.

Flop 3: Qd Td 9h
Eu aposto cerca de 6000 aqui, novamente com a intenção de me atolar.

Flop 4: Ks Js 4s
Eu apenas dou check seguido de fold.

Além disso, na fase final de torneios você precisa entender qual tamanho de stack permite blefes e semi-blefes após o flop. Alguns jogadores vão tentar blefes/semi-blefes com fichas nem de longe suficientes para ter alguma chance de causarem fold. Você precisa estar atento a quando um jogador está claramente comprometido com o pot, ou quando a textura do bordo é tal que você raramente consegue um fold. Exemplo de uma situação comum de blefe perdido:

Blinds são 500/1000 com ante de 100. Você tem KsQd no HJ, tanto você quanto o vilão tem 22000.
Pré-flop: Chega em fold em você, que aumenta para 2600, CO dá fold, botão paga, blinds dão fold.
Flop: Ad 9h 4c (Pot 7700)
Você aposta 4200, botão paga.

Essa é uma situação em que no turn ou o jogador pode ir all-in esperando conseguir um fold depois de investir tanto do próprio stack, ou se o button também der check no turn pode tentar isso no river. Como não há draws no bordo e o button raramente paga com um par decente para ver se você mantém a agressão, o vilão quase sempre tem um Ás. Só porque você tem uma parte significativa do seu stack investido não é desculpa para fazer um blefe horrível. Mas isso está começando a entrar mais em leitura de mãos, que é assunto de outro artigo.

Certo, isso é tudo o que tenho por ora. Como sempre, se houver quaisquer dúvidas, basta colocá-las no tópico.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: